Início
O Site
Colaboradores
Rodeios
Resultados
Poesias 1
Poesias 2
Poesias por Festival
Poesias Urbanas
Meia Canha
Enc. Poesias
Livros
Fotos

Visitante Nº

Desde Março de 2002



Resultados da
IV Tertúlia Maçônica


Festival Querência Amada
de Rolante
Resultados

 

Versos pra a Meia-Canha
Se alguém tiver mais alguns, é só enviar!

 Versos  pesquisados na internet (autores desconhecidos)

 

Marrequinha da lagoa
bate as asas e não voa,
os rapazes tão dizendo :
namorar é coisa boa.

 

Pode Deus fazer o mundo.

Tudo há tempo acertado.

Se tivesse mulher junto,
estava tudo atrapalhado.

 

A mulher ama a franqueza,
e o homem, a falsidade.

A mulher quer a firmeza
e o homem a variedade.

 

Quando passam muitos dias
sem poder eu te beijar,
sinto uma dor no meu peito
que só tu podes curar.

 

Lá vai uma linda pombinha
por este mundo sem fim.

Diga lá para o meu bem
que não se esqueça de mim.

 

Águas claras correntinas,
que uma só beleza nasce.

Infeliz seria eu
se te visse e não te amasse.

 

Venho de longe bem longe,
somente para te ver.

Chega à janela querido,
vem minh’alma socorrer.

 

Pinheiro tão alto,
que de alto se envergou.

Que menino tão falso,
que de falso me deixou.

 

Com sangue de minhas veias,
teu nome vou escrever.

A não ser feliz contigo,
então antes eu morrer.

 

Eu sabia tantos versos.

Todos o vento levou.

Só amar e querer bem,
na memória ficou.

 

Uma morena bonita
não precisa mais rezar.

Basta o encanto que tem
pra sua alma salvar.


Peão:

Eu não namoro teus cabelos
Nem o brinco nas tuas orelha
eu namoro teus lindos óio
de baixo da sombranceia."

Prenda:
"O tempo que eu te tinha
tu nao queria me ter,
agora q eu te tenho
é tu que não quer me ter"

 

peão:

Não te encosta na parede
que a parede solta pó
te encosta aqui nos meus braços
que esta noite eu dormi só.

prenda:

Não te encosta na parede
que a parede solta pó
te encosta no relho do papai
que na ponta tem um nó.

 

Peão:


Sou um gauchão completo
da presilha até a ilhapa
respeito teu pai prendinha
mas hoje eu não me escapa

Prenda:


Da presilha até a ilhapa
com cara se sorro manso
com esse bafo de cachaça
contigo é que eu não danço

 

Peão

chinoca não te fresqueia
não injeita meus carinhos
que hoje de qualquer jeito
te arrasto pro meu ninho

Prenda
tipinho de tua iguala
neste rincão tem bastante
e tu é igualzito aos outros
grosso e ignorante

 

Peão:
Daqui eu te zóio com carinho
Daí tu me zóia com amor
E de tanto nóis ficá se zoiando
Tive que levá o zóio no doutor.

Prenda:
Está visto que têm problema
Estes olhos de apaixonado
Também, que olhos bem feios
Um apontando pra cada lado!

 

Peão:
Com permisso prenda linda
escuta esse cantador
que hoje te levo pra meu ninho
pra me servir de cobertor

Prenda:
Quando eu te vi chegando
vi nos teus olhos malícia
então escuta meui recado:
Vai te conhecê imundícia!!

 

 

Peão

Ando campiando uma prenda
que se encante pelo meu jeito
que faça sempre o que eu mande
e me ache o marido perfeito.

Prenda

Mas vai te catar bombachudo
teu lugar é num galpão
amadrinhado pelos cachorros
e abraçado num tição

 

  Enviados por Leonardo Machado - CTG Seiva Nativa, de Canoas

 

Peão:

"De a cavalo fui sem rumo

Vim parar aqui no interior

Só de pensar em ir embora, me dá uma dor

Conheci uma prendinha de pele sedosa

Mais cheirosa que uma flor"

 

Prenda:

"Não me vem com essa conversa

E escuta bem o que te falo

Se é meu bom cheiro que te prendes

Pula logo no cavalo

Porque se tem coisa que eu não aguento

É ficar ao lado de um homem fedorento."

 

Peão: "Prenda minha, a mais linda das prendas

Só uma coisa, quero que tu entendas

Tive muita sorte ao ter te encontrado

Porque se não tivesse, hoje não estaria apaixonado."

 

Prenda:

"É bom por ti ser querida

É bom te ouvir falar de paixão

Tu já faz parte da minha vida

És dono do meu coração."

 

Página Atualizada em 19/09/2013

"O Campo, lentamente se perfuma, para o peão que cresceu sobre o arreio, e na vida de um guri, tornou-se esteio, JUNTANDO RIMAS pobres, uma a uma"

Versos para um Quarto de Lua - Lauro Antônio Correa Simões