FILHO DO PAMPA

Glaucus Saraiva

 

Nasci num bero de capim rasteiro,

pastorejado pelo av charrua!

Abri os ulmes ao sopro do pampeiro

que acariciava as minhas carnes nuas...

 

Mamei no seio verde da oxilha

em meu primeiro beijo filial,

acalentado voz de farroupilhas,

embalado no lombo de um bagual.

 

E os primeiros sons deste meu peito

foi minha me - amor de me perfeito,

que ensinou, fitando o cu azul:

 

"Meu filho...Padre-nosso, Ave-Maria"

- e com a voz embargada repetia:

"Ave-Maria...e Rio Grande do Sul!!!"