Uma Incrível Batalha Entre Dom Quixote De La Mancha e Uma Traça Faminta

Rodrigo Bauer e Gujo Teixeira

 

 

Dom Quixote ressonava dentro de um livro esquecido,

quando acordou assustado por um estranho ruído!

Uma traça devorava uma página amarela,

seu destino era “traçado” e triturado por ela!

 

Nessa página impassível, que a traça roia aos poucos,

Cervantes lhe condenava à condição de ser louco...

E a velha biblioteca, tomada pela aflição,

pode ver a realidade digerindo a ficção!

 

O velho herói deu um salto, procurando a sua lança;

chamou, do fundo da história, o seu fiel Sancho Pança...

Pensou em sair à busca, nos livros da mesma estante,

por outro guerreiro nobre, qualquer cavaleiro andante...

 

Arrepiou o bigode, bradou cruéis impropérios

culpando os tempos modernos e seus nocivos mistérios;

que toda a Literatura se encontra sob ameaça

e toda essa gritaria deu mais apetite à traça!

 

Nunca assim, tinha lutado contra revés tão daninho,

contra ovelha e pastores e mais de trinta moinhos...

Pensou, temente, se a traça lhe roesse toda a idéia

ia esquecer das promessas que fez para Dulcinéia...

 

     Tentou fugir a cavalo, mas não chegou ir distante,

a traça tinha  roído um naco do Rocinante!

Quando já vinha cansado, judiado em cima do arreio,

ela vinha degustando dois capítulos e meio!

 

Nem mesmo um inseticida, um “flite” ou um semelhante

o nosso herói encontrava para o derradeiro instante...

Sozinho se debatia... Que, pra aumentar a desgraça,

a Dulcinéia e o Sancho vinham na “pança” da traça!

 

Quem diria Dom Quixote, enfim, de fato lutando

pra defender sua terra, que a traça vinha ocupando!

“Alto lá, traça bandida! Pois este papel tem dono!”

parafraseou Tiaraju, sem poupar garbo ou entono!

 

A traça olhou para o velho, com sua fome tamanha,

e atropelou o coitado que despediu-se da Espanha...

Comeu arreio e cavalo, traçou bigode e armadura

e, do Quixote espantado, não sobrou nem a loucura!

 

E a traça? Nunca mais vi... E nem quero saber da bruxa...

Só espero que se conserve longe da estante gaúcha!

Foi vista por Dom Casmurro, entrando no livro a trote,

ia palitando os dentes com a lança de Dom Quixote!